Articles

Comentário à “Luta”

In Light Comment, Rambling on March 14, 2011 by carlosalexconceicao

Em rescaldo da manif da “Geração à Rasca” e da vitória dos “Homens da Luta” no festival da canção, podemos dizer que a procissão ainda vai no adro.
A civilidade e a boa disposição das manifestações negam muitos dos argumentos do senhor Miguel Sousa Tavares, talvez porque este não consegue perceber a diferença entre um agitador profissional e um artista de comédia.

As queixas e a descrição das dificuldades reais da maioria dos manifestantes e os argumentos dos “Homens da Luta”, como mensagem política, sofrem de falta de consistência, e isto quando não se contradiz completamente. Podemos dizer que no geral o discurso dos manifestantes revela falta de claridade e é caótico. Apesar de todas das dificuldades que foram expressadas, o movimento ainda não verbaliza ira e indignação de uma forma aberta. Quando chegarmos a este o ponto perigoso o movimento pode degenerar para a violência.

Voltando ao senhor Miguel Sousa Tavares, este considerou os “Homens da Luta” como demagógicos e irresponsáveis, nesse ponto eles não são os únicos. E se começarmos a medir pela bitola da demagogia e irresponsabilidade vemos que os partidos políticos estabelecidos não ficam atrás. Ele também parece não perceber a diferença entre um agitador e um comediante, um agitador teria manobrado a mensagem para um objectivo material e não para uma mensagem demasiado genérica para ser eficaz de forma a fomentar a anarquia.

Eu concordo em parte com o Jel no sentido que a “Luta” na rua é necessária, de facto se não for mostrada a vontade popular esta não é tida em conta. E ao agir e mostrar que são um jogador no campo político, obrigam os políticos, empresários e elites em geral a tomar em atenção não só os seus próprios interesses mas de toda a comunidade. Agora, a “Luta” também tem que ter líderes responsáveis. Lideres que granjeiam respeito, e que não se limitem a pegar fogo ao circo e a destruírem tudo para impor uma nova ordem.

A “Luta” neste momento não tem uma mensagem sólida e que tenha impacto, de facto seria bom que alguém pudesse integrar os pontos mais importantes e criar um manifesto inteligente que fosse eficaz a mobilizar a população em geral. Acho que se isso não acontecer, o que podemos imaginar é um descontentamento amorfo, o ambiente ideal para o desespero crescer e que agentes políticos ambiciosos aproveitam para inflamar as multidões. Se não for nas ruas, então à mesa de voto, provocar alterações muito mais graves do que aquelas que podemos imaginar agora.

Há elementos que me deixam pouco optimista, um deles é o facto da grande maioria da população e políticos ter uma percepção completamente superficial da situação. Se bem me lembro Jorge Sampaio quando era Pres. da Republica disse: “Que há vida depois do deficit.”. Pois… Haver há. Pode é não ser uma vida tão boa quanto aquilo que estava a pensar naquela altura.

Falta qualidade na classe dirigente, e o que falta é excedido em capacidade de manter bases de apoio que não arredam pé e que estão completamente divorciadas da realidade. A única maneira de manter as bases de apoio dentro dos partidos assentes na realidade é através de um povo que vai à luta e luta pelos seus direitos. E é só através de uma população que está politicamente activa e informada é que podemos não só proteger direitos, mas também assumir responsabilidades. Porque enquanto os direitos forem a moeda de troca para desmobilizarmos e ficarmos calados, então nunca serão direitos mas indulgências. E durante estes 15 anos não assumimos as nossas responsabilidades e deixamos o nosso destino nas mãos das pessoas erradas.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: